Matrix – diálogos com Eml

O geo é basicamente dados. Uma sopa eletrônica de variáveis e constantes. Dêem-me uma linguagem e eu lhes darei… uma sintaxe! Mas mudou o medium, mudou o código, ergo: habemus linguagem.

O meio é a mensagem, bradava McLuhan. Não resisto à boutade concretista: a “fôrma” é o conteúdo!

Como fazer para “descrever” o imóvel na matrícula? Não dá para conciliar essa babel de linguagens de maneira confortável.

Caro Eml, o registro deve se reinventar. O Registro deve ser… multimedia!

Não sabemos o que fazer com esse vinho novo. Tudo, Eml, tudo menos a metáfora dos odres velhos! O meio cartáceo tradicional da matrícula (já) reclama o apoio de outro medium para acomodar os objetos dessa novilingua.

As pedras do registro clamam: ao invés de classificadores A-Z, arquivos eletrônicos! Assinados digitalmente.

Brave new world,
Good new year!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s