Registro Civil Nacional – um alho que é um bagulho

EpimeteuO Governo enviou ao Congresso Nacional projeto de Lei que institui o Registro Civil Nacional. A cerimônia foi concorrida e envolveu diversas personalidades do ministério e da sociedade civil a prestigiar a ideia que se formou no ventre do TSE – Tribunal Superior Eleitoral, pelo seu ministro Dias Toffoli.

A Presidente Dilma Rouseff considerou a iniciativa um “passo histórico para que cada cidadão brasileiro ou naturalizado tenha um único número de identificação, ao qual estarão associados todos os demais documentos de identificação individual”. (site do Planalto).

A notícia nos colheu de surpresa – a mim e ao Dr. Ermitânio Prado. No final da tarde ontem, em meio ao costumeiro chá das quintas, comentei brevemente a notícia repassada por um amigo de Brasília.

O Velho deu de ombros. “Tanto se me dá, como se me deu.” – resmungou. “Já não se detém o desmonte das instituições que segue a cadência bonita dos quadris de Pandora. A bela seduz e deixa escapar, com ares de displicência, a própria esperança”. E remata: “este é mais um castigo de Zeus, embalado pelo nosso Epimeteu togado, contraditor dos benefícios de Prometeu”, completou enigmaticamente.

Segundo o Velho, fiado na breve descrição que lhe fiz do projeto (que o leitor pode conferir logo abaixo), trata-se de mais de um cometimento que instaura uma confusão adrede entre cadastro e registro, “embrulhando peixes e vísceras de porco com o jornal de trasanteontem”.

Prometi deixar uma cópia do embrulho para leitura atenta do Velho. Prometeu-me comentários em breve.

Confira aqui: Registro Civil Nacional – projeto

3 comentários sobre “Registro Civil Nacional – um alho que é um bagulho

  1. O “bagulho” é conhecido dos cidadãos de Cuba e da Venezuela, berço desse sistema, reinventado para o Brasil, como se fosse uma maravilha! Convide as autoridades para investigar como funciona nos referidos “países, ditatoriais e assistencialistas”… quem sabe assim teremos a chance de nos defender dele!

    • Tânia acho que sua ignorância não permitiu entender que mesmo existindo vários erros com relação ao uso do STF como órgão controlador, os maiores países do mundo hoje possuem registro único civil, e por isso esses governos tem um controle bem mais eficaz dos cidadãos. Mão seja estupida e ignorante em seus comentários antes de se informar.

  2. Quem diria, até aqui temos MAV! Vamos lá. Essa expressão indica a matriz ideológica do comentário: “esses governos tem um controle bem mais eficaz dos cidadãos”. Disso se trata: controle dos cidadãos pelo estado. Isso não tem absolutamente nada a ver com cidadania. Trata-se de parolagem ideológica que não merece consideração. Ou, como diria o Dr. Ermitânio Prado: flatulência ideológica estatista.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s